A DOENÇA DE CHAGAS NO MUNDO

Tags

Doença infecciosa causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida pelo inseto Triatoma infestans, conhecido como barbeiro. O nome da moléstia é uma homenagem ao cientista e médico brasileiro Carlos Chagas, que descobriu o agente causador do mal e sua forma de transmissão, em 1909. A infecção atinge as populações do continente americano, do sul da Argentina ao México. O número de infectados nessas regiões chega a 18 milhões. Outros 100 milhões - 25% da população da América Latina - correm o risco de adquirir a doença.

Esse risco está diretamente ligado à pobreza. O barbeiro encontra um ambiente propício à proliferação em rachaduras úmidas e escuras das paredes dos casebres, principalmente das zonas rurais. As ondas migratórias do campo para a cidade ocorrida na América Latina nas décadas de 70 e 80 trouxeram a doença para os centros urbanos. Em algumas cidades, o índice de contaminação nos bancos de sangue chega a 53% - mais alto que o volume infectado por HIV ou hepatite B e C.

Transmissão – Ao picar uma pessoa já infectada pelo parasita, o barbeiro torna-se portador dos tripanossomos. Quando pica um indivíduo sadio, o inseto defeca e elimina fezes contaminadas. A vítima, ao coçar o local da picada, espalha as fezes do mosquito sobre o ferimento. Assim, os parasitas penetram na pele e atingem a circulação sanguínea. Transfusões de sangue são o principal veículo de contaminação nos centros urbanos.

Sintomas – A doença desenvolve-se em duas fases. Na primeira, chamada aguda, logo após a picada, os sintomas são raros, podendo incluir forte reação local à picada e febre alta. Se não diagnosticada, a doença evolui para a segunda fase, chamada crônica, cujos sintomas podem levar anos até aparecer. Nela, os tripanossomos instalam-se nos músculos, em especial no coração. Ao atingir e destruir as fibras musculares, provocam insuficiência e arritmia cardíaca, que podem conduzir à morte. A OMS calcula que 27% dos portadores de tripanossomos desenvolvem disfunções cardíacas.

Prevenção e tratamento – A principal forma de prevenção consiste no saneamento básico, no combate ao inseto transmissor - com o uso de inseticidas - e na melhoria das condições de habitação. Em maio de 2000, a Organização Pan-Americana de Saúde reconheceu que o barbeiro fora erradicado dos estados de Goiás, de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul, da Paraíba, do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Em 1996, cientistas do Instituto Venezuelano de Investigações Científicas, em Caracas, conseguiram pela primeira vez curar um animal, um rato de laboratório, da doença de Chagas. A droga utilizada (D0870), que poderá ajudar no tratamento humano, eliminou o parasita do organismo de 70% a 90% dos ratos testados.