As Epidemias Mais Cruéis da História da Humanidade

Tags

As Epidemias Mais Cruéis da História da Humanidade

Doenças avassaladoras que causaram as epidemia mais cruéis da história da humanidade.


1550 a.C. - Varíola

O primeiro vestígio da doença data de 3300 anos atrás, no Egito antigo. Em 700, no Japão, ela matou membros da família imperial, criando um fervor religioso que difundiu o budismo. No século 16, os espanhóis a transmitiram aos astecas.


430 a.C. - Praga de Atenas

Durante o apogeu da cidade-estado, surgiu a “grande praga de Atenas”, doença ainda não identificada. Com sintomas de varíola, peste bubônica e tifo, ela favoreceu a derrota de Atenas na Guerra do Peloponeso (431-404).


Século 3 - Malária

Foi registrada pela primeira vez como epidemia entre os romanos, que passaram a aterrar pântanos na tentativa de afugentar os “maus ares” (daí o nome da doença). Ainda hoje, 250 milhões de pessoas contraem malária anualmente.


Século 12 - Lepra

Durante as Cruzadas, ela se difundiu pela Europa. Como os guerreiros cristãos eram grande parte dos infectados, os doentes, então renegados, passaram a ser santificados. Suas mãos eram beijadas, o que propagou ainda mais a lepra.


1347 - Peste negra

Facilmente transmitida pelos ratos nas ruas fétidas da Europa, a peste bubônica fez 25 milhões de vítimas em apenas cinco anos. Em 1563, a moléstia voltou a atacar, matando um terço da população de Londres.


1494 - Sífilis

Essa doença venérea apareceu entre os marinheiros de Cristóvão Colombo e alguns monarcas europeus, como os reis Carlos VIII, da França, e Henrique VIII, da Inglaterra. Nos séculos seguintes, ela se espalhou por exércitos de diversos países.


1805 - Tifo

Durante a invasão de Napoleão a Viena, uma epidemia de febre tifóide alastrou-se pela Europa central. Em 1812, aliada à fome, ao frio e à disenteria, o tifo poupou apenas 30 mil dos 600 mil soldados franceses na Rússia.


1832 - Cólera

Com a urbanização e as facilidades do transporte, o século 19 foi muito atacado por epidemias. Entre elas, o cólera fez vítimas na Europa, Ásia e América. A falta de saneamento básico faz a doença, transmitida através da água, persistir até hoje.


1918 - Gripe Espanhol

A influenza foi registrada no século 19, mas só teria grandes proporções na Primeira Guerra, atacando as tropas na Europa. De lá, se espalharia por todo o mundo, inclusive o Brasil, matando mais de 20 milhões de pessoas ao redor do planeta.


1981 - AIDS

A síndrome da imunodeficiência adquirida é descoberta e batizada um ano depois, com a sigla em inglês. Transmitida sexualmente ou por transfusões sanguíneas, ela atinge 35 milhões de pessoas em 14 países.

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org
www.geografiatotal.com.br