Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)

Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)

Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)Características: uma das mais espetaculares aves do mundo. De porte mediano, mede 19 cm de comprimento e pesa 31 g (macho). A soberba plumagem rubro-negra do macho só é adquirida no segundo ano de vida. Distintivo importante do gênero, e que ocorre exclusivamente no sexo masculino, é a calosidade branca reluzente da base da mandíbula. O vermelho intenso desta ave é proporcionado por pigmentos vermelhos (astaxantina) comuns em crustáceos e em outros invertebrados. Porém, são raros em aves. Tal coloração somente aparece nos machos adultos, sendo as fêmeas pardacentas e desprovidas de maiores atrativos. Apresenta postura soberana, alerta. O macho possui coloração vermelha-viva e brilhante, com a cauda e as asas negras. O bico é forte, enegrecido e a calosidade branca na mandíbula. Os olhos são vermelhos.

Habitat: floresta virgem, secundária, capoeira baixa, restinga, plantações e pomares.

Ocorrência: da Paraíba ao Rio Grande do Sul, incluindo leste de Minas Gerais.

Hábitos: é bom voador, preferindo viver entre a vegetação cerrada dos alagadiços, margens dos rios e lagos cobertos de vegetação arbórea, sempre em grupo de 5 a 8 indivíduos, sendo 1 ou 2 machos adultos e o restante fêmeas. Quando canta eriça as penas da cabeça e do pescoço.

Alimentação: substâncias vegetais, frutas carnudas, frutinhas secas, botões, néctar, folhas, insetos e outros artrópodes. Apreciam por demais as frutas da embaúba (Cecropia sp.) e da aroeira (Schinus terebinthifolius).

Reprodução: primavera-verão. Constrói o seu ninho em vegetação densa, tendo o cuidado de camuflar as partes externas com vegetais frescos. Usa para isso fibras vegetais secas, principalmente folhas de gramíneas. Na construção, somente a fêmea trabalha. O ninho é instalado a 1,5 ou 3 m do solo. Põe de 3 a 4 ovos verdes-azulados pintados de preto, medindo 24 x 10 mm em seus eixos e pesando 3,8 g cada um. É também a fêmea que sozinha choca os ovos por 12 ou 14 dias. Os filhotes possuem o interior da boca vermelho, sendo alimentados por ambos os pais ou por outros pássaros aparentados. Os filhotes deixam o ninho após 18 dias de vida e continuam sendo tratados pelos pais, passando a viver no mesmo bando.

Ameaças: caça, tráfico de animais silvestres, destruição do habitat e agrotóxicos.

Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)
Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)
Tié-Sangue (Ramphocelus bresilius)

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org
www.geografiatotal.com.br